Coronavírus: O que esperar da nova infecção respiratória?

Um novo vírus, chamado Coronavírus, têm assustado governos em todo o mundo.

Trata-se de um novo vírus que reúne agentes infecciosos que provocam sintomas como os de um resfriado e, até mesmo outras manifestações mais graves, como os causadores da Sars (sigla em inglês para Síndrome Respiratória Aguda Grave) e da Mers (Síndrome Respiratória do Oriente Médio).

O vírus ataca o sistema respiratório e, começou a se espalhar a partir da região de Wuhan, na China. Veja agora qual a sua possível origem, e como se proteger.

Qual a Origem do novo Coronavírus?

qual-a-origem-do-novo-coronavirus

Trata-se de uma mutação de um vírus da família dos Coronavírus, um grupo conhecido desde desde meados dos anos 1960. Entre vírus deste grupo (coronavírus) encontra-se também o vírus conhecido por SARS, causador da  pneumonia atípica grave .(1).
Não existe, ainda um consenso sobre a verdadeira origem da doença, porém, acredita-se que o novo coronavírus tenha sido originalmente transmitido de um animal para o ser humano, e provavelmente ainda esteja em processo de mutação. 

Apesar de uma pesquisa chinesa ter descoberto uma relação do vírus com cobras, muitos acreditam que algum outro animal também possa estar envolvido com o início do surto na China.

O fato é que diferentes coronavírus podem ter sofrido recombinações e mutações.

O infectologista Celso Granato, do Fleury Medicina e Saúde, falou para a revista Abril, ele explica o que esse processo:
“É um processo que tem semelhanças com o que acontece na gripe. Na gripe suína, um porco pegou o vírus de aves e, na recombinação de vírus diferentes dentro do animal, surgiu um H1N1 que conseguiu passar para os seres humanos“
Segundo um  estudo com uma família infectada pelo novo coronavírus sugere que é possível que ele permaneça no corpo sem manifestar sintomas. Isso dificultaria o controle, uma vez que esse agente infeccioso poderia ser transmitido por pessoas aparentemente saudáveis.

Isso dificultaria o controle, uma vez que esse agente infeccioso poderia ser transmitido por pessoas aparentemente saudáveis.

Quais as Vias de Transmissão?
quais-as-vias-de-transmissao-do-novo-coronavirus

Seguindo o padrão dos agentes infecciosos da família coronavírus, existem algumas vias principais de transmissão (2). Os coronavírus normalmente são transmitidos pelo:
  • Ar;
  • Contato com secreções contaminadas como: tosse ou espirro;
  • Contato pessoal próximo;
  • Contato com objetos e superfícies contaminadas.

Quais os sintomas do novo Coronavírus?

Autoridades de saúde e pesquisadores em todo o mundo estão procurando em entender o comportamento do novo Coronavírus, com intuito de evitar uma epidemia mundial. Porém, nesse momento a Organização Mundial da Saúde ainda, não decretou emergência global.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 22h10 desta quinta-feira (19 de Março), 647 casos confirmados de Coronavírus em todo o Brasil.  O Piauí identificou os três primeiros casos da doença no estado.
As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 13h30 deste sábado (21 de Março), 1.021 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil em 25 estados e no Distrito Federal. São 18 mortes no Brasil, três no Rio de Janeiro e 15 em São Paulo.
O novo coronavírus causa, em geral, sintomas respiratórios mais leves que os da Sars e da Mers e os sinais clínicos mais referidos são febre e tosse, e em casos mais graves falta de ar e dificuldade de respirar. Veja mais aqui.

Até o momento, acredita-se que a letalidade também é menor que a associada a infecções como Sars e Mers.

Quais os Riscos do novo Coronavírus?

Estamos falando de vírus perigoso? Quais grupos de risco e como se prevenir? O número de vítimas na China é grande, e os casos no Brasil estão se espalhando, saiba como se prevenir e quais os grupos mais vulneráveis!

quais-os-riscos-do-novo-coronavirusSegundo o Globo, os idosos fazem parte do grupo risco, juntamente com portadores de doenças cronicas como diabetes, e hipertensão.
  
No Grupo de Risco estão:
  • Pessoas com 50 anos ou mais;
  • Diabéticos;
  • Hipertensos
  • Pessoas com Cardiopatias;
  • Asmáticos/Rinite;
  • Doentes renais;
  • Pessoas que estão enfrentando o câncer;
  • Fumantes, que têm o pulmão mais prejudicado por causa do cigarro.
Pessoas desse grupo, podem não conseguirem montar uma resposta imunologia inicial contra esses agentes infecciosos, e o contagio pelo coronavírus pode causar provavelmente a forma mais agressiva da doença.

O riscos mais graves são:
  • Evolução para pneumonia;
  • Insuficiência respiratória; Insuficiência renal;
  • Morte.

Coronavírus no Brasil

No Brasil, cabe frisar, as secretarias estaduais de saúde divulgaram, até 13h30 deste sábado (21 de Março), 1021 casos confirmados de Coronavírus em em em 25 estados e no Distrito Federal (veja mais).

A maioria dos casos da doença tem ocorrido nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro. Veja os números:

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil

EstadoSecretarias da saúdeMinistério da Saúde
AC77
AL65
AP11
AM73
BA3433
CE6855
DF10887
ES1613
GO1815
MA10
MT21
MS129
MG3835
PA22
PB11
PR3632
PE3130
PI43
RJ110109
RN61
RS5637
RO11
RR00
SC5121
SP396396
SE76
TO21
Total1021904

Como se Previnir?

Algumas medidas básicas de proteção, que inclusive se aplicam a outros agentes infecciosos transmitidos pelo ar e por gotículas de saliva:
  • Evite aglomerações e contato próximo com outras pessoas;
  • Cubra o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar (e descarte o material em local adequado);
  • Lave as mãos a cada duas horas e principalmente após passar por estabelecimentos ou transportes públicos;
  • Procure não tocar olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhe copos, toalhas e objetos de uso pessoal
  • Dependendo do local, compre e use máscaras que cobrem boca e nariz;
  • Evite sair de casa, especialmente se você mora em um local onde é grande o número de casos.
Leia Mais:

One Response

Leave a Reply

19 − 16 =